16 Janeiro 2018
E se você pudesse criar um ambiente de trabalho no qual o aumento de eficiência, redução de paradas e garantia de qualidade fossem completamente naturais? Um local em que cada funcionário tivesse uma abordagem proativa direcionada a melhorias contínuas, sempre olhando um passo à frente para identificar potenciais riscos, antecipar falhas e agir de forma preventiva para ampliar o desempenho e durabilidade dos equipamentos da planta. Isso é parte da mudança de cultura para tornar o TPM – Total Productive Maintenance (Manutenção da Produtividade Total, em português) uma realidade. 

Em artigo anterior, falamos sobre os benefícios da metodologia para a indústria de alimentos e bebidas, a partir do case da fábrica da Tetra Pak em Monte Mor (SP). Mas implementar o sistema não é uma tarefa de um único dia. Uma vez instituído, ele deve ser mantido e gerido para resultados duradouros. E isso não significa apenas mudar a forma que você trabalha – é preciso mudar a mentalidade das pessoas para que elas falem e pensam de maneira integrada e global.

Para esclarecer algumas das dúvidas mais frequentes sobre o tema, convidamos Paul Grainger, diretor técnico da Tetra Pak:

Quais as principais razões para implementar o TPM em plantas industriais? 
O objetivo da metodologia TPM é aumentar a eficiência operacional à medida que também amplia a motivação dos funcionários e a satisfação com o trabalho. Desenvolver uma visão integrada da operação fabril leva a estratégias para reduzir custos e aumentar a eficiência operacional. 

Além dos benefícios em números, existem também vantagens para os colaboradores. O sistema inclui todos no processo, desde a direção até os operadores, construindo engajamento na empresa. Isso pode resultar no crescimento da sensação de pertencimento, maior satisfação no trabalho e retenção de funcionários. 




































Estou interessado em colocar o TPM em prática, mas nem todos da minha empresa estão convencidos. O que posso fazer?   
Implementar a metodologia TPM requer uma visão estratégica, não apenas daqueles envolvidos no dia a dia da operação da planta, mas de todos os funcionários – caso contrário a empresa fica para trás. 

Para facilitar, você pode consultar um especialista para conduzir um estudo preliminar de ROI (retorno sobre o investimento) e ter uma ideia mais clara de como o processo pode agregar nas operações específicas. 

Muitas vezes, a média gerencia pode ser o mais hesitante, então ter essa informação pode ajudá-lo a demonstrar as vantagens da metodologia e apresentar uma estrutura com a qual os líderes se identifiquem e possam se relacionar. O gerenciamento eficaz e contínuo de mudanças é essencial.

Uma vez iniciada a jornada do TPM, certifique-se de realizar um estudo de base primeiro. Isso ajuda não somente a identificar áreas iniciais de aprimoramento, mas também será o principal caminho para determinar como a metodologia tem impacto em suas operações. Ser capaz de quantificar melhorias é uma sólida justificativa para dar continuidade ao programa no futuro.  

Quais as maneiras de realizar e gerenciar a mudança de cultura que o TPM exige?
A chave é a comunicação. Comunicar bem e com frequência. Desde o princípio, seja claro sobre o porquê a metodologia está sendo implementada, seus benefícios e como esse processo irá funcionar. Cuidado para não criar um ambiente no qual todos os empregados pensem que o TPM é um solucionador de problemas. Ao invés disso, concentre sua mensagem em como o sistema pode ajudá-los. Para ter sucesso, é necessária uma abordagem que não depende da hierarquia, com início na base da operação fabril, consistentemente apoiada e facilitada por todos os níveis de liderança. 

Realizar treinamento adequado e reuniões contínuas é outro passo importante - não apenas para a gestão, mas para todos os envolvidos. 

Por fim, use a responsabilidade e incentivos a seu favor. Dê metas aos funcionários como forma de capacitá-los e mantê-los responsáveis por esses objetivos. Criar um programa de incentivo ou reconhecimento também pode ajudar a celebrar conquistas ao longo do caminho.

Quanto tempo demora o processo?
A princípio depende do quão grande são suas operações, o nível de cooperação de todos, a minuciosidade do seu planejamento, entre outros fatores. Importante lembrar que o processo não é “concluído e pronto”. Ele requer um suporte contínuo da liderança para manter-se em funcionamento. É, basicamente, um processo sem fim, que se enraíza na maneira de trabalhar da empresa.

Onde posso obter mais informações e ajuda sobre a metodologia?
Trabalhar com um profissional com experiência em TPM é a chave para o sucesso e o que garante melhores resultados e agilidade nos aprimoramentos. Escolha alguém que estará lá não apenas para a implementação e treinamento inicial, mas que pode fornecer suporte e orientação contínua sempre que precisar.

<< Voltar