24 Agosto 2017
Centro de Inovação ao Cliente da Tetra Pak é o mais novo espaço de cocriação da indústria de alimentos com foco nas demandas do consumidor

No Vale do Silício, região norte-americana referência em criatividade, há o consenso de que a fórmula da inovação é 1% inspiração e 99% transpiração. Quando essa inovação está ligada diretamente a necessidades de consumo e bem-estar, pode-se dizer que existe uma mobilização intensa e coletiva por trás de todas as soluções que chegam às mãos de cada indivíduo. Para você, é mais um desejo atendido. Para a indústria, é uma nova conquista em termos de eficiência, assertividade e colaboração. 

Como prova de que inovar é a melhor forma de antecipar tendências e traduzir o futuro em produtos ou serviços, a Tetra Pak inaugurou um Centro de Inovação ao Cliente (CIC) no município de Monte Mor, em São Paulo. Pioneiro na América Latina, o espaço oferece uma jornada completa de cocriação e suporte à indústria de alimentos e bebidas para o desenvolvimento de produtos – desde a concepção até a realização de ideias com olhar nas demandas atuais e futuras do consumidor.

“Com forte investimento em pesquisa e desenvolvimento, entregamos mais do que embalagens e equipamentos, pois estamos sempre atentos ao comportamento do consumidor final. Este Centro de Inovação é um local inspirador e criativo, que oferecerá a possibilidade de compreendermos ainda mais os desafios de cada cliente e atuar em parceria na criação de soluções”, afirma Marcelo Queiroz, presidente da Tetra Pak Brasil. 

A união faz a inovação 

O conceito de cocriação ganhou o mundo nas últimas duas décadas, como referência a uma forma aberta e colaborativa que busca solucionar desafios reais unindo empresas, clientes e fornecedores com foco na geração de valor para todos. Em um mundo cada vez mais conectado, com interação em tempo real com diversos públicos, o termo surge como um método de engajamento de pessoas para inovar ao buscar soluções.

O processo exige mentes abertas, sem restrições e verdades consolidadas. Para isso, é preciso que os envolvidos se sintam livres para expor seus conhecimentos, histórias e experiências. No jogo de significações, não há erros ou acertos. O importante é confiar no resultado final, desenvolvido a várias mãos. 

A partir dessa estratégia central, que é identificar um problema real e buscar a solução sem um caminho pré-definido, são obtidas diversas vantagens entre elas: resultados mais abrangentes (pois reúne diferentes perspectivas no processo de criação); mobilização em torno de um propósito comum (uma vez que não foca apenas em metas e resultados) e a construção de uma relação de confiança e corresponsabilidade (já que o produto foi desenvolvido coletivamente). 

A estrada de ouro

Trazendo o conceito às necessidades da indústria de alimentos, a Tetra Pak desenvolveu a “jornada da inovação” – um método que prevê a imersão total do cliente, que pode testar produtos, conhecer serviços técnicos e trocar conhecimentos e experiências com outros profissionais. A ideia é compilar novos pensamentos para percorrer uma trajetória rumo ao sucesso, abandonado o “lugar comum”. Além de aprimorar características de produtos tradicionais, são identificadas oportunidades para a introdução de novas categorias no mercado. 

Afinal, para a companhia, inovar é antecipar o futuro, traduzindo uma ideia em novos produtos ou
serviços. E esse é o foco do CIC: ser uma vitrine das soluções integradas, que inclui desde equipamentos, processamento e envase, até serviços técnicos, suporte de meio ambiente e, claro, as embalagens. 


“Em um cenário cada vez mais competitivo, com a revolução digital presente na indústria, est
amos trabalhando com um olhar adiante, antecipando as necessidades dos mais diversos tipos de c
onsumidores. Toda a construção parte das necessidades do cliente, mas juntos caminhamos para uma solução que o satisfaça, atenda aos consumidores e, consequentemente, ajude a fortalecer o nosso negócio”, disse Vivian Haag Leite, diretora de Marketing da Tetra Pak.

 
 
<< Voltar