12 Abril 2017
Confira como as embalagens podem ajudar a difundir o conceito e comprovar sua relevância
Renovabilidade não é um conceito novo, mas tem ganhado cada vez mais espaço nas discussões sobre desenvolvimento sustentável. Se a palavra ainda soa enigmática para você, saiba que seu significado é mais simples do que parece.  

Existem fontes de recursos que podem ser naturalmente reabastecidos, correto? É o caso dos materiais que plantamos no solo, da água disponível em rios, do vento e do sol. Todos eles são renováveis, ou seja, normalmente não se esgotam com facilidade devido à rápida velocidade de renovação e capacidade de manutenção. Esses elementos podem ser transformados em produtos com uma variedade enorme de aplicações para atender ás necessidades das pessoas, sem comprometer uma reserva finita de outros materiais, como o carvão e o petróleo – ambos, não renováveis. 

Quer exemplos? Boa parte da energia elétrica que você consome em casa é renovável, pois, no Brasil, a principal fonte energética são as hidrelétricas. Quando você abastece seu carro com etanol também está privilegiando esse tipo de recurso, uma vez que ele tem origem na cana -de-açúcar. 

Quais produtos utilizam matéria-prima renovável?

Além dos dois que citamos acima, existem outros produtos que também utilizam matéria-prima renovável. É o caso de plástico feito a partir da cana-de-açúcar e da madeira, ambos amplamente utilizados. 

Quando elaborados de forma responsável, os produtos florestais são alternativas importantes para a produção consciente e sustentável. Segundo o Conselho Brasileiro de Manejo Florestal, o Brasil possui 6,185,805 milhões de hectares certificados na modalidade de manejo florestal. 

A principal vantagem do uso desse tipo da matéria-prima renovável é estabelecer um equilíbrio entre o que a natureza pode oferecer, qual o limite para o consumo dos recursos naturais e a melhora da qualidade de vida.

E os produtos biodegradáveis e recicláveis? Qual a diferença entre eles?

Os dois conceitos têm definições distintas. Biodegradável refere-se à capacidade de um material se decompor facilmente na natureza, pela ação de organismos vivos. Espera-se que os resíduos gerados dessa decomposição não sejam tóxicos. É o que acontece com o lixo orgânico, como cascas de frutas, sobras de alimentos, madeira e até o próprio papel quando descartado na natureza. Já o termo reciclável significa que o material pode passar por um processo de transformação, depois de utilizado e descartado, dando origem a um novo produto.

Qual o papel das embalagens nesse contexto?

As embalagens são grandes vitrines das inovações tecnológicas. Cada vez mais práticas e funcionais, elas representam a evolução do mercado para atender às necessidades do consumidor. Investir em sua melhoria, portanto, é fundamental para disponibilizar a oferta de produtos com menor impacto para o meio ambiente. 

Foi esse o caminho trilhado pela Tetra Pak ao definir como um de seus objetivos ambientais o desenvolvimento de produtos sustentáveis. O principal componente da embalagem, o papel, é uma matéria-prima renovável e todo papel adquirido pela Tetra Pak provém de florestas certificadas pelo FSC® (Forest Stewardship Council®). O selo “FSC Misto” certifica que as fibras de papel usadas para a produção da embalagem foram rastreados desde a origem até o produto final de acordo com todos os padrões do FSC®. O número de licença FSC da Tetra Pak é FSC® C014047.

Outro importante passo nesta nesta jornada foi a substituição de parte do polietileno convencional pelo plástico proveniente da cana-de açúcar. A inovação teve início em 2011 com a introdução do material nas tampas. Em 2014, o polietileno renovável começou a ser utlizado também em algumas camadas protetoras da embalagem, contribuindo para a redução da emissão de CO2 na atmosfera, uma vez que o gás é capturado no momento do cultivo da cana.

Além disso, as embalagens da Tetra Pak são 100% recicláveis e, após o consumo, podem ser transformadas em produtos como caixas de papelão, placas e telhas. 

Como conscientizar o consumidor?


Para aproximar essa discussão do consumidor, a Tetra Pak lançou este ano a campanha “Tô de Olho, que aborda o conceito de renovabilidade de forma leve e divertida. 

“Queremos despertar no público o sentimento de responsabilidade individual pelo planeta. Precisamos estar atentos aos nossos hábitos para preservarmos o futuro das próximas gerações. A sustentabilidade é um pilar estratégico de atuação da Tetra Pak em todo o mundo. Ela dita a nossa visão e o legado que queremos deixar para as próximas gerações”, afirma Valéria Michel, Diretora de Meio Ambiente da Tetra Pak. 

Voltada ao ambiente digital, a campanha conta com um hotsite, além de peças e filmes. Nas gôndolas, um QR Code na lateral das embalagens permite que o consumidor tenha acesso a informações completas do projeto.


O desafio da conscientização está lançado!

<< Voltar