08 Junho 2017
Em sua essência, problemas ambientais são problemas de negócios. Toda a operação industrial necessita de recursos naturais. Se eles estão escassos ou tornam-se muito caros, há um empecilho. O comércio de produtos também depende diretamente do volume de vendas e do consumo dos indivíduos. Se uma pessoa deixa de adquirir um produto por discordar dos valores da marca, ela perde tanto em confiabilidade como em vendas. No âmbito governamental, a relação entre regulamentações setoriais e a iniciativa privada é ainda mais intrínseca. Natural, portanto, que se uma companhia não estiver preparada para atender atuais ou futuras diretrizes ambientais ela sofra queda de competitividade.  

No lado oposto, a excelência operacional, proveniente de uma estratégia corporativa permeada por ações sustentáveis, cria valor para o negócio. Uma empresa que tem a sustentabilidade como pilar estratégico ganha em termos de geração de receita, redução de custos e melhora sua reputação, além de proteger o meio ambiente. 

A indústria de alimentos é um bom exemplo de atuação compromissada e responsável. Hoje, boa parte do alimento consumido em todo o mundo é processado – e os fabricantes já podem contar com uma variedade de tecnologias que permite diminuir consideravelmente seu impacto ambiental por meio da redução de resíduos gerados e perdas no processo produtivo. E assim também se economiza água e energia.

Por isso, aproveitando a semana de celebração do Dia do Meio Ambiente, a Tetra Pak reforça seu compromisso com práticas inovadoras, visando ampliar ainda mais a sustentabilidade de suas operações e serviços.

O empenho da companhia nesse processo foi reconhecido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, no dia 6 de junho, no Prêmio Fiesp de Mérito Ambiental. No evento, a Tetra Pak conquistou o prêmio da categoria Responsabilidade Socioambiental com projeto Cuidando do Futuro, que tem como objetivo desenvolver líderes para gerir, de forma sustentável, cooperativas de catadores de materiais recicláveis. Desde 2014, o projeto já capacitou 105 lideranças de 23 cooperativas de 13 municípios de São Paulo.

Estratégia e sustentabilidade 

Parte da estratégia para valorizar ações ambientalmente responsáveis está na oferta de soluções completas, que integram o uso racional de recursos em todas as etapas de produção. Para a empresa, a sustentabilidade começa com sua missão de disponibilizar alimentos de forma segura, onde quer que seja, e reduzir o desperdício. Esse compromisso também se estende ao futuro do planeta. 

Tudo tem início na escolha da matéria-prima utilizada nas embalagens, um cuidado essencial para a companhia, consumidores e meio ambiente. Nas caixinhas da Tetra Pak a diretriz é usar o máximo possível materiais de fonte renovável, que contribuem para a redução da emissão de CO2 na atmosfera.

Aproximadamente 75% das embalagens cartonadas são compostas por papel, o que ratifica a importância do reconhecimento sustentável. Desde 2008, as embalagens da Tetra Pak Brasil são certificadas pelo FSC® (Forest Stewardship Council®), o que garante que o papel utilizado é proveniente do manejo florestal responsável. Além disso, a Tetra Pak Brasil também utiliza polietileno feito a partir de cana-de-açúcar em suas tampas e parte das camadas da embalagem. 

Definidos os insumos, chega a vez das máquinas que irão transformá-los nas caixinhas que chegam ao consumidor. Referência em equipamentos modernos e concectados, a Tetra Pak oferece tecnologias capazes de reduzir em 33% o consumo de energia e reaproveitar até 95% do volume de água em processos produtivos de fabricantes de bebidas e alimentos.  

O uso eficiente do recurso hídrico é também uma grande preocupação. Além do reúso de água nas fábricas, a empresa conta com um projeto de recuperação e preservação de nascentes de mais de 45 propriedades rurais de São Paulo desde 2013. Com as melhorias implantadas, captou-se cerca de 60% da água de chuva precipitada na área, o equivalente a 150 m³ – volume suficiente para compensar o consumo de água das fábricas da companhia em Monte Mor (SP) e Ponta Grossa (PR). 

No fim do ciclo de vida das embalagens, a Tetra Pak continua engajada na promoção da educação ambiental, no incentivo à coleta seletiva e no desenvolvimento de tecnologias de reciclagem. A partir desse trabalho, a empresa atingiu 60 mil toneladas de embalagens longa vida pós consumo recicladas em 2016. 

A busca constante de mecanismos que tornem as operações da companhia e todo o ciclo de consumo cada vez mais sustentável é uma realidade para a Tetra Pak. Uma realidade que a empresa também procura compartilhar com seus clientes e com toda a cadeia produtiva, como forma de zelar pelo futuro dos negócios, das pessoas e do planeta. A celebração de datas como o Dia do Meio Ambiente é mais uma oportunidade para que se aprofunde a reflexão sobre os avanços alcançados e se repense o ritmo e o direcionamento a tomar. 
 
<< Voltar